quarta-feira, 24 de junho de 2015

O que a memória ama...

O que a memória ama, 
fica eterno.
Te amo com a memória, 
imperecível.
Adélia Prado