quarta-feira, 24 de junho de 2015

Queria tanto te agradecer...

Queria tanto te agradecer
E em poema te puder contar
Que sou alegre por natureza
Alegria também poderei dar
Amo a vida que estou vivendo
Com muita felicidade e energia
Alegrando todos que me rodeiam
Com amizade, amor e muita alegria
Posso dar-te e receber amizade
Com todo o meu sincero afecto
Quando me entrego a amizade
Sou amigo dos pais até aos netos
Gosto de ver quem me rodeia feliz
De aos amigos dar todo o valor
Sou sincero com as amizades
Meus amigos são meus amores

António Candeias