terça-feira, 27 de setembro de 2016

Não sou sempre flor

Não sou sempre flor.
Às vezes espinho me define tão melhor.
Mas só espeto os dedos de quem acha
que me tem nas mãos.
Marla de Queiroz