domingo, 28 de junho de 2015

Metade de mim é amor...

Que essa minha vontade 
de ir embora se transforme na calma 
e na paz que eu mereço;
E que essa tensão que me corrói por 
dentro seja um dia recompensada;
Porque metade de mim é o que penso 
Mas a outra metade é um vulcão...
E que a minha loucura seja perdoada 
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.
Autoria: Oswaldo Montenegro