Tua Morada

Te guardo em mim como uma canção que 
ouço todos os dias e me apaixono 
mais ainda pela vida. 
Te preservo em mim como uma 
oração que leio bem baixinho para o meu 
coração todas as noites antes de dormir. 
Não te escondo mais,você vem acontecendo 
sempre em meus poemas de amor,onde 
cada vírgula te quer tão bem e cada 
sílaba te abraça e te cuida. 
Cada verso te beija a boca e arranca 
suas roupas com a delicadeza e a pressa 
de quem procura a alma. Te amo em mim, 
assim sem temer as consequências, 
te amo em mim,te deixo crescer livre 
por aqui com a decisão de ficar ou ir. 
Te amo em mim,te deixo correr sobre 
meu ser,invadir,fazer morada. 
Vem que sou sua,a tua morada.
Autoria: Rua Diego Vinicius, Bairro de nós dois. 
Cidade só te quero (via obstruirei)
© Direitos reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)