Quem realmente você é?

Ter vinte e poucos anos 
não quer dizer nada. 
Trinta. Quarenta. Quinze. 
Vinte. Noventa. 
O que importa, no fundo, 
é quem você é quando está sozinho. 
Como você é quando está acompanhado. 
O que sobra quando a luz apaga. 
O que resta quando o sol acorda.
Clarissa Corrêa