AINDA TE QUERO

Quando o corpo estiver cansado,
e as pernas já não 
puderem te levar.
Vem, eu ainda te espero.

Quando o amor
for mais forte e mais
importante que o desejo fútil.
Vem, eu ainda te quero.

E quando o espetáculo acabar
e já não houver mais aplausos.
Vem, e mais uma vez
serei eu a tua plateia.
Autora: Ana Fahd
© Direitos reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)