Chorei sim, mas nunca desisti...

Chorei, sim, chorei muito, demais,
hoje sei que nada tinha de especial
aquela fase de vida! Mas foi necessário
conhecer das ilusões o abecedário...

Na escalada dos dias a palavra fria,
quanta ingenuidade a minha,
não perceber os espectros da noite,
a insensatez dos açoites,
a morte sutil do sol e da lua!

Chorei o impensável,
o crime contra a castidade,
e nem era meu o pecado!

Entreguei a alma quebrei a cara,
amarguei flechas lançadas,
mas a alma minha sempre dizia,
cedo ou tarde haverá alforria!

E o tempo nosso melhor amigo,
que não deixa pedra sobre pedra,
faz por onde o que é preciso,
cedo ou tarde tudo nos revela!

Chorei, sim, mas nunca desisti,
afinal é preciso passar pelo inferno
para galgar o caminho do céu!

Algumas rosas amassadas,
alguns canteiros arruinados,
mas a vida sempre floresce
em quem carrega a primavera!
Autora: Maria Iraci Leal/MIL
© COPYRIGHT BY "SENTIMENTO EM POESIAS"
Todos os Direitos Reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)
Cópias e publicações permitidas, 
desde que acompanhadas 
dos créditos ao autor.