SILÊNCIO REVOLTO

“De ti apenas reconheço…
Uma pequena sombra…
De ti apenas sinto…
O silêncio em palavras vazias…
E cansadas...
De ti apenas fixo no horizonte…
Uma vertigem sem vento…
E sem memória…
De ti apenas vivo desejos…
Imortais de noites…
Que nunca acontecem…
De ti apenas vejo uma alma…
Triste que me envolveu…
Num arrepio sentido…
Mas passageiro…
De ti apenas conheço…
A soma de todos…
Os teus pensamentos…
Que caminham escondidos…
Na minha pele…
De ti apenas sei…
Os momentos onde encontrei…
Muitas lágrimas...
De tudo o que não aconteceu…
E que se transformou em solidão…
E nostalgia...
De ti apenas me atravessa…
Uma estranha dor que morre…
De saudades daquilo que não foi…
E que jamais viveremos…
De ti apenas exalo o inexplicável…
No tempo de tantos abismos…
Derramados na ausência…
De mil instantes intensos…
Que falam de nós…
De ti apenas sonho com…
A memória da escuridão…
Dos teus sentidos…
De ti apenas amei tudo…
Do nada que sentes…
Mesmo com todos…
Os demônios que carregas…
De ti apenas sobrou…
O mais revolto silêncio…
Que em mim ficou condenado…
À eternidade!
Autora: Paula Gaspar Ferreira
© COPYRIGHT BY "SENTIMENTO EM POESIAS"
Todos os Direitos Reservados
conforme artigo (Lei 9610/98)
Cópias e publicações permitidas, 
desde que acompanhadas 
dos créditos ao autor.